FIDELIDADES MAIS LONGAS ENTRE MARCAS ESPORTIVAS E SELEÇÕES DE FUTEBOL

Até poucos anos atrás havia uma relação histórica entre fornecedores de materiais esportivos e seleções patrocinadas, principalmente envolvendo marcas que patrocinavam seleções de seus países de origem. Os casos mais clássicos que envolvem seleções e patrocinadores de seus países de origem são: a marca alemã Adidas com a seleção da Alemanha, a inglesa Umbro com a seleção da Inglaterra – mas essa tradição não é mais regra. Confira abaixo o ranking atual das parcerias mais longas:

Áustria e Puma – desde 1978

Áustria é a 29ª em ranking da Fifa

A parceria mais duradoura de toda a história de seleções e marcas que lidera o ranking está entre a Adidas e a seleção da Áustria, desde 1978. Diferente do que a grande maioria pensa ser entre Adidas e seleção da Alemanha.

 

Alemanha e Adidas – desde 1980

alemanha

Em 1970  a marca Umbro foi responsável e fez os uniformes para a seleção alemã. Em 1978 a marca alemã Erima foi responsável por criar as peças e acabou sendo a primeira a estampar sua marca nos uniformes da seleção  alemã em uma Copa do Mundo. Em 1980 a Adidas chegou e está até hoje ao lado da equipe tetracampeã mundial. O atual é o mais valioso do mundo e vai até 2022.

 

Espanha e Adidas – desde 1992

espanha

A marca Adidas esteve presente na Copa do Mundo em casa de 1982, após esse período a Espanha trocou de fornecimento esportivo e disputou os dois mundiais seguintes com o galinho da marca francesa Le Coq Sportif. A Adidas retornou a seleção após 10 anos, no campeonato da Eurocopa e a parceria permanece até hoje.

 

República Tcheca e Puma – desde 199

tcheca-puma

Surge em 1994 a República Tcheca, assim é chamada essa nova seleção desse novo país. Com isso passou a disputar competições internacionais, principalmente após a separação da Tchecoslováquia em 1993. Desde então a Puma é a parceira da seleção.

 

Equador e Marathon – desde 1994

equador.jpg

Dentre as parcerias mais longas entre marcas e seleções da América do Sul quem lidera é o Equador com a sua marca equatoriana Marathon. Eles patrocinam a seleção desde 1994. A seleção que está a mais tempo com uma fornecedora na América do Sul é o Equador que veste a Marathon, fornecedora local,  desde 1994. Antes quem patrocinava era a Reebok.

 

Estados Unidos e Nike – desde 1995

U.S. Soccer Team

Até o ano de 1994 a Adidas era a marca que patrocinava a seleção dos yankees. A Copa de 1994 na casa deles teve uma ótima repercussão, principalmente dentro do país e incentivou a milhares de norte-americanos a praticar o soccer. A marca Nike de olho nesse horizonte que se abriu no país decidiu fechar acordo com a seleção, e em 1995 iniciou a parceria. Foi a primeira seleção a ser patrocinada pela marca esportiva.

 

Holanda e Nike – desde 1996

holanda

A seleção holandesa também foi um dos primeiros investimentos que a Nike apostou. Logo após o fim da Eurocopa de 1996, a Nike substituiu a marca Lotto com o fornecimento de materiais esportivos. O atual contrato vai até 2018.

 

Hungria e Adidas – desde 1996

hungria

A Hungria teve seu auge no futebol na década de 50 e até hoje é lembrada por grandes craques daquele time, em especial o Puskas. Nas últimas décadas houve uma alternância de patrocinadores esportivos:  a Adidas esteve presente na Copa de 78 e em grande parte da década de 80. Nos anos 90 foi a vez da Umbro estar presente, até que em 1996 a Adidas voltou a assumir a parceria e distribuir uniformes.

 

Camarões e Puma – desde 1996

camarões

Essa seleção teve como patrocinador a Mitre até o ano de 1994, em seguida uma passagem rápida com a Nike até o final da Copa das Nações Africanas em 1996. Após esse período a Puma assumiu a seleção desde 1996 até hoje, sendo a parceria mais longa dentre as seleções da África. Um episódio gerou polêmica com o lançamento da camisa regata para a Copa do Mundo de 2002, bem como um macacão em 2004.Em ambas os momentos, a FIFA proibiu a utilização dos kits e no segundo caso puniu a Federação Camaronesa, o que acabou comprometendo a vaga para o mundial da Alemanha em 2006, com uma punição de 6 pontos nas eliminatórias.

 

Brasil e Nike – desde 1997

brasil

Nike e seleção brasileira iniciaram a parceria em campo no ano de 1997, apesar de que o acordo com a Confederação fora assinado um ano antes. A Umbro foi substituída e até então haviam participado da histórica Copa de 1994. Desde então foram um título mundial em 2002 e muitas polêmicas em torno do contrato assinado entre as partes.

 

Portugal e Nike – desde 1997

portugal

Até o ano de 1997 quem estampava a camisa da seleção portuguesa era a marca Olympic. Diante de negociação e parcerias com outras seleções foi a vez da Nike assumir nesse mesmo ano a parceria com a seleção portuguesa.  O contrato foi estendido recentemente até o fim da Copa do Mundo de 2018 – certamente um dos maiores craques da atualidade, o atacante Cristiano Ronaldo contribuiu para a renovação.

 

Japão e Adidas – desde 1999

japão

A marca Asics esteve presente em sua primeira e histórica participação na Copa do Mundo de 1998. Em 1999 a Adidas passou a ser o patrocinador esportivo e desde então participaram de todos as Copas do Mundo dos anos seguintes.

 

Em 2013, após mais de 60 anos a Umbro deixou de patrocinar a seleção da inglesa.  A imprensa inglesa já estava especulando que a troca aconteceria já que a Umbro foi comprada pela Nike em 2007. Agora em 2017 mais uma surpresa: a marca New Balance será a nova patrocinadora da seleção da Irlanda, a Umbro deixa a parceria após 22 anos de longa relação.

new balance

A New Balance está começando a investir em seleções: Panamá e Costa Rica já são patrocinadas pela marca e com o investimento da seleção da Irlanda terão mais visibilidade. As tradições entre patrocinadores e seleções  estão acabando aos poucos. Outra marca que investe pesado é a Puma, muito presente principalmente nas últimas Copas do Mundo em seleções como: Eslováquia, Uruguai, Camarões e Itália. Nas últimas décadas marcas como a francesa Le Coq Sportif , as italianas Lotto, Diadora e Mitre perderam grandes seleções para seus concorrentes. Em meados da década de 90 a Nike decidiu investir forte no esporte, principalmente após a Copa de 1994 nos Estados Unidos e dentre as seleções onde a parceria é mais longa brigam diretamente com a Adidas em grande maioria. Podemos notar que nos últimos anos quando o assunto é seleções a rivalidade entre as marcas não fica somente entre Nike e Adidas, a Puma entrou na briga e aos poucos a New Balance entra também.

 

rubrica1

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s