Responsabilidade Social, Marcas e Reflexos no Comportamento de Consumo

Nos últimos anos, as políticas sociais, ambientais e de ética têm-se tornado critério decisivo na aceitação ou rejeição de marcas, produtos e empresas por parte do mercado. Estas exigências são decorrentes de diversos escândalos de repercussão mundial como: crimes e acidentes ambientais, emprego de mão-de-obra infantil em países extremamente pobres, fraudes contábeis, entre outros. Essas ações fizeram com que as pessoas, representadas por várias facções da sociedade, que vai de consumidores de produtos, ONG’s a investidores, passassem a observar as empresas de outra forma, considerando primeiramente seus valores éticos, de onde conseqüentemente resultam suas políticas éticas, sociais e ambientais. A partir daí, a imagem institucional passou a ser critério de confiabilidade na constituição de uma marca ou empresa verdadeiramente sólidas junto ao mercado. Uma pesquisa realizada pelo Instituto Ethos de Responsabilidade Social apud Melo Neto e Brennand (2004) sobre a percepção do consumidor brasileiro em relação à responsabilidade social revelou que este aspecto interfere nas atitudes e comportamentos de compra dos consumidores.

TBA37_652X258

O resultado da pesquisa apresentou que 16% dos entrevistados prestigiam empresas socialmente responsáveis, adquirindo seus produtos, e 14% afirmaram rejeitar os produtos de empresas que não agem de forma socialmente responsável como meio de puni-las. Ainda segundo Melo Neto e Brennand (2004), com base nos dados da pesquisa do instituto Ethos de Responsabilidade Social, constata-se claramente que a projeção de uma imagem institucional de empresa ética e socialmente responsável é um importante fator de obtenção de vantagem competitiva, no mercado atual. Para os autores, a imagem institucional de uma empresa ética e socialmente responsável é decorrente de diversos fatores e ações como: – adoção de compromissos éticos; – elaboração de princípios éticos; – adoção de práticas éticas de gestão; – investimentos em projetos sociais; – respeito às leis; – respeito ao meio ambiente; – transparência total nos processos de gestão; – alinhamento estratégico com os interesses dos funcionários e colaboradores, comunidades, parceiros, acionistas e investidores. Os benefícios obtidos por uma empresa ética e socialmente responsável são inúmeros e complexos ao serem mensurados. Ao constituir uma imagem institucional concreta e confiável, a credibilidade obtida junto aos investidores resulta em valorização da empresa e ações no mercado. As políticas sociais resultam em satisfação dos funcionários e colaboradores, o que representa ganhos e produtividade, redução de custos, entre outros. O reconhecimento por parte dos clientes reduz os gastos em propaganda e publicidade, garante aumento de fidelidade e consciência de marca.

rubrica1

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s